MAR. 14, 2019 16:47:00

Produtores do Espírito Santo se reúnem com ministra da Agricultura

O momento crítico vivido atualmente pelos produtores rurais do Espírito Santo, em razão de questões climáticas, foi tema de reunião na quarta (13) entre lideranças do setor agropecuário e a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, em Brasília.

Participaram do encontro o deputado federal Evair de Melo (PP/ES), o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Espírito Santo (Faes) e vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Júlio da Silva Rocha Júnior, o presidente da Comissão Nacional do Café da CNA, Breno Mesquita, e representantes da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

O deputado Evair de Melo apresentou um cenário dos financiamentos agropecuários no Espírito Santo e destacou a grande queda que ocorreu nos últimos anos com prejuízo para os produtores. “A agricultura do Espírito Santo vive uma situação dramática e estivemos com a ministra para buscarmos uma forma de socorrer os produtores capixabas”.

Durante o encontro, os participantes apontaram que os impactos dos problemas climáticos na atividade rural foram agravados pela dificuldade de acesso ao crédito pelos produtores rurais do estado.

“O setor passou por problemas meteorológicos drásticos em safras anteriores, que impossibilitaram os produtores rurais de honrarem com os seus compromissos financeiros, após cinco anos consecutivos de prejuízos. Com isso, buscam-se alternativas para recuperar o fluxo de caixa e sua capacidade de pagamento”, comentou o presidente da Faes.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, sensibilizou-se com a demanda da agricultura capixaba. “Vamos buscar atender ao pedido dos produtores do Espírito Santo. Para isso precisamos operacionalizar com os agentes financeiros”. Como encaminhamento, a ministra sugeriu que os representantes procurem os bancos para iniciar o processo de renegociação e trabalhar na construção de novos mecanismos de regularização dos débitos dos produtores.

Já o presidente da Comissão Nacional do Café da CNA, Breno Mesquita, ressaltou que o impacto para a cafeicultura foi intensificado pelas condições de mercado. “A cafeicultura capixaba está sendo prejudicada pelos preços não remunerativos. Mas nós estamos muito bem alinhados com o Mapa para buscarmos soluções de curto prazo para amenizar o efeito negativo do preço para toda a cafeicultura nacional”.

Tags:
Fonte CNA