JAN. 11, 2019 09:45:00

Ferrugem continua avançando pelo país e Consórcio Antiferrugem já registra 162 casos espalhados por 11 estados

LOGO nalogo

Os número de ocorrências de ferrugem asiática na safra de soja 2018/19 seguem avançando por diversas regiões do Brasil. De acordo com dados divulgados pelo Consórcio Antiferrugem, já são 157 ocorrências identificadas em lavouras comerciais espalhadas por 11 diferentes estados, com destaque para o Paraná, que lidera o ranking com 51.

Consórcio Antiferrugem - 162 casos

Segundo o coordenador estadual de grãos da Emater/PR, Nelson Harger em entrevista ao Notícias Agrícolas, a ferrugem chegou mais cedo no Brasil nesta safra e os casos foram muito volumosos no início do ciclo, porém a velocidade de infestações perdeu força com os problemas climáticos enfrentados em regiões como Paraná e Mato Grosso do Sul.

“Essa safra foi a vez em que a ferrugem chegou mais cedo desde que ela se estabeleceu. Entre os fatores que ajudaram esse cenário estão as muitas plantas guaxas que sobraram nas lavouras passadas, o inverno que foi menos rigoroso em 2018 e a condição de muita chuva que existiu na entressafra e no início dos plantios, principalmente entre setembro e outubro. Mas se pegarmos as condições climáticas de dezembro, elas foram totalmente desfavoráveis para a ferrugem com o calor e a baixa umidade reduzindo o tempo de vida dos esporos”, diz Nelson Harger.

No mesmo período da safra passada, já haviam sido registrados 131 casos de ferrugem asiática no Brasil entre os dias 16/11/2017 e 10/01/2018. Esse índice representa aumento de, aproximadamente, 23% nesta safra 2018/19. Até o final do ciclo 2017/18 os casos registrados chegaram ao número de 643 até o dia 05/06/2018.

Para a pesquisadora da Embrapa Soja que atua junto ao Consórcio Antiferrugem, Cláudia Godoy, esse aumento em relação à safra passada se dá justamente devido a antecipação do aparecimento da doença nesse ciclo, uma vez que os plantios aconteceram mais cedo em diversas regiões.

“O cenário no início do ciclo era propício à ferrugem com muita chuva e os plantios acontecendo mais cedo. No mês de dezembro várias áreas passaram por estiagem, o que diminuiu o ritmo de avanço dos esporos. As lavouras que foram plantadas depois do dia 15 de outubro e no mês de novembro, que continuam no campo, são as que preocupam daqui para a frente e o produtor deve ficar atento e manter as aplicações preventivas conforme o planejado”, explica Cláudia Godoy em entrevista para o Notícias Agrícolas.

Os casos registrados estão nos estados do Paraná (51), Rio Grande do Sul (44), Mato Grosso do Sul (20) e Goiás e Mato Grosso (10 cada), Santa Catarina (08), São Paulo e Minas Gerais (07), Rondônia e Maranhão (02) e Tocantins (01).

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas