JAN. 18, 2019 17:40:00

Bolsas europeias atingem máxima em 6 semanas de olho em negociação comercial EUA-China

LOGO REUTERS

Por Julien Ponthus e Helen Reid

LONDON (Reuters) - O mercado acionário europeu saltou para o nível mais alto em seis semanas nesta sexta-feira uma vez que sinais de alívio na guerra comercial entre Estados Unidos e China impulsionaram os mercados de Wall Street a Pequim.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,87 por cento, a 1.405 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,8 por cento, a 357 pontos, com os setores industrial, de tecnologia e automotivo sendo os principais condutores dos ganhos na região.

Os mercados avançaram após matéria do Wall Street Journal segundo a qual o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, estava avaliando suspender algumas ou todas as tarifas impostas sobre as importações chinesas. O Tesouro negou que Mnuchin tenha levantado tal recomendação.

Matéria da Bloomberg dizendo que a China ofereceu iniciar um período de seis anos de compras maciças para aumentar as importações dos Estados Unidos com objetivo de reconfigurar a relação entre os dois países também animou os mercados acionários.

O índice de tecnologia liderou os ganhos com alta de 3 por cento, seu dia mais forte desde meados de outubro, chegando à máxima de seis semanas. As fabricantes de chips STMicroelectronics e AMS estavam entre os maiores ganhos.

O setor automobilístico avançou 2,7 por cento, elevando a valorização até o momento no ano para 9 por cento. O setor indústrial, com Siemens e Airbus, além dos papéis de luxo como Richemont, Kering e LVMH, estavam entre os maiores impulsos ao STOXX.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,95 por cento, a 6.968 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 2,63 por cento, a 11.205 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,70 por cento, a 4.875 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,22 por cento, a 19.708 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,80 por cento, a 9.069 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,76 por cento, a 5.068 pontos.

Fonte: Reuters