Prontos para 2020 - MENSAGEM DO DIRETOR

Nós da Bolsa Brasileira de Mercadorias consideramos 2019 como o ano da semeadura numa safra de verão
Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
17/12/2019

Prontos para 2020 - MENSAGEM DO DIRETOR

Nós da Bolsa Brasileira de Mercadorias consideramos 2019 como o ano da semeadura numa safra de verão
Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
17/12/2019

Nós da Bolsa Brasileira de Mercadorias consideramos 2019 como o ano da semeadura numa safra de verão. Um ano muito importante para o planejamento e a organização dos próximos que virão, com expectativa de boa colheita em 2020. O cenário é de otimismo em relação aos aspectos positivos de uma nova mentalidade de política econômica no Brasil, com mudanças nas legislações que trarão mais recursos ao financiamento e ao fortalecimento da nossa agropecuária.

 

O ano que termina foi de fundamental importância para a pavimentação de uma estrada promissora para a nova Bolsa que está nascendo. Esperamos um novo ano de muitos frutos que certamente começarão a ser colhidos rapidamente, isso, graças a um trabalho de planejamento estratégico iniciado em 2017 e que está sendo seguido à risca.

 

Já temos uma grande capacidade instalada que começa com a capilaridade e o conhecimento das corretoras associadas no agronegócio para todos os produtos do setor. Somos um dos principais atores na comercialização do algodão brasileiro com protagonismo na regulação deste mercado. A experiência nos registros dos contratos de compra e venda e na geração de informações estatísticas deve ser utilizada em outras commodities, inclusive em operações de pecuária nos mercados à vista e para entrega futura. 

 

Cabe aqui destacar dois novos serviços gerados em 2019 e que assumirão papeis fundamentais em 2020: o BolsaAgro CPR e o BolsaAgro Seguros. 

 

Não existe nenhum dado oficial sobre a quantidade exata de operações formalizadas para o financiamento por meio de Cédula de Produto Rural (CPR) no Brasil e, o governo federal, por sua vez, vem adotando a iniciativa de buscar maior transparência e segurança neste mercado e de conhecer o tamanho dele.

 

Estima-se que existam mais de 50 mil CPRs de gaveta com entrega física que dão sustentação às relações de financiamento privado do agronegócio entre produtores, cooperativas, revendas de insumos, indústrias químicas e de fertilizantes e tradings, fora as CPRs financeiras emitidas para os bancos como complemento ao custeio oficial.

 

Neste cenário, o BolsaAgro CPR é uma plataforma que veio para melhorar e agilizar essa relação de financiamento de produtores com a iniciativa privada no tocante à criação (emissão), assinaturas, registros de garantias cartoriais e registros em entidades autorizadas pelo Banco Central do Brasil (Bacen), para se transformarem em lastros em operações financeiras.

 

Vamos buscar os meios necessários para nos tornarmos uma referência na originação e no financiamento de produtores por meio de CPRs por compradores, inclusive estrangeiros, com a adoção de mecanismos de liquidação financeira e logística.  

 

O mais importante de tudo isso é que os papeis deixarão de existir, pois estamos colocando à disposição dos nossos associados e ao mercado, um mundo totalmente digital com certificações das assinaturas em documentos 100% eletrônicos dando agilidade incrível nas formalizações dos negócios com total e absoluta segurança jurídica.   Esperamos que este sistema seja a base da nossa futura plataforma central de escrituração de títulos autorizada pelo Bacen.

 

Na questão dos seguros agropecuários, vamos investir na plataforma BolsaAgro Seguros para a venda do serviço no exato momento em que a política agrícola oficial deverá gradativamente substituir a subvenção do custeio para o seguro agrícola, visto que os juros baixos diminuem a importância do custeio agrícola oficial e dão ênfase ao financiamento privado.

 

Também estamos preparando um novíssimo Sistema de Registros de Contratos de Produtos Agropecuários (para arroz, soja, milho, trigo, sorgo, feijão, café, gado, madeiras e outros), que poderá servir de referência em consultas estatísticas consolidadas de comercialização no mercado físico brasileiro, além de oferecer o amparo e a eficiência de uma Câmara Arbitral de reconhecida competência.

 

Temos uma promissora possibilidade de oferecer o amparo da nossa Câmara Arbitral a órgãos e entes públicos na esteira da nova lei das estatais (13.393/2016) e do novo projeto de licitações recentemente aprovado na Câmara que, certamente, passará também pelo Senado Federal em 2020.

 

Mas como estamos trabalhando para alcançar esses resultados mantendo uma política interna de manutenção de baixos custos e de revisão rotineira de despesas e tarifação?  Graças à uma administração revisional de substituição de custos, pela qual investimos diretamente na reformulação de processos internos e de tecnologia, inclusive, com a adoção de parcerias estratégicas permitidas pelas regras de incentivo de parcerias comerciais para novos negócios aprovadas pelo Conselho de Administração e AGO em 2017 e, agora, em implementação.

 

Fora tudo isso já mencionado, nosso sistema BBMNET Licitações Eletrônicas para compras públicas passou por modificações para atender a uma nova demanda de órgãos compradores e novas exigências legais, tal qual, o recente decreto federal referente ao pregão eletrônico. Mas queremos mais. Vamos disponibilizar ao mercado de licitações uma nova plataforma com o que há de mais avançado em termos de tecnologia de ponta em TI já antevendo um boom com grande adesão por parte dos órgãos públicos.

 

A nova legislação obrigará que todas as licitações com verba da União sejam realizadas por meio eletrônico e já estamos nos preparando para isto. Atualmente, menos de 10% das prefeituras utilizam pregão eletrônicos e serão obrigadas a usá-lo a partir da nova lei possivelmente aprovada em 2020 com um potencial enorme de crescimento.

 

Nossa parceria com o Observatório Social do Brasil também confere à Bolsa o reconhecimento de uma entidade isenta e responsável. O nosso diferencial continuará sendo uma plataforma de excelente qualidade tecnológica com inúmeras funcionalidades e atendimento completo aos usuários. Neste ponto, nossos consultores que atuam na disseminação da plataforma perante órgãos públicos, assim como todo time de desenvolvimento e de gerenciamento estão novamente de parabéns pelo excelente trabalho prestado.

 

O futuro está chegando! É hora de desenvolver fortemente o mercado agro e o mercado de licitações, além consolidar as nossas marcas e atingir nosso objetivo e a nossa missão: sermos a Bolsa referência no agro brasileiro dando segurança a este mercado.

 

Desejamos a todos, boas festas, um excelente ano novo com muito sucesso e perseverança e informamos que estamos prontos para 2020!   

 

Por Cesar Henrique Costa, diretor-geral da Bolsa Brasileira de Mercadorias

Últimos Posts