Destaque

FEV. 25, 2019

Negociação de algodão na Bolsa alia tecnologia e transparência

No ano de 2018, foram comercializadas mais de 1.500 toneladas de algodão em pluma com registro no Sistema de Informações de Negócios com Algodão em Pluma (Sinap), ferramenta da Bolsa Brasileira de Mercadorias. Estima-se que mais de 60% dos negócios envolvendo algodão em pluma no Brasil tenham registro na Bolsa Brasileira. E foi em 2018 que os contratos começaram a ser assinados digitalmente no Sinap, o que facilita e agiliza as negociações.

 

O corretor Mário Reis, da Cotton Brasil, uma das corretoras de mercadorias mais antigas do país, explica que a assinatura digital elimina uma série de burocracias, como a autenticação em cartório e envio via correio, reclamações frequentes dos produtores que, na maioria das vezes, vivem longe dos centros das cidades. “A assinatura digital simplifica as negociações. Havia uma demora muito grande em todo procedimento e ela elimina as dificuldades, além de ser uma segurança adicional”, argumenta. O corretor também destaca a diminuição de custos que a assinatura digital oferece. “A iniciativa é muito positiva”, finaliza.

 

A proposta é que a tecnologia seja expandida também para outras culturas através do Sistema de Registros de Negócios com Produtos de Origem Agrícola (Sinag) da Bolsa. A inclusão da assinatura digital é feita na hora do registro do negócio. Depois disso, o contrato assinado é enviado por e-mail para as partes envolvidas.

 

Confira a cotação atualizada do algodão em pluma no indicador da Bolsa

 

Quer entender mais? Assista ao vídeo ASSINE DOCUMENTOS USANDO CERTIFICADO DIGITAL

 

 

 

Últimos Posts