Destaque

FEV. 02, 2017

Instituto Pensar Agro (IPA) tem novos dirigentes

O algodão brasileiro está representado no Conselho de Administração do Instituto Pensar Agro (IPA), que elegeu no dia 31/01 sua nova diretoria, tendo como presidente o produtor rural Fábio de Salles Meirelles, que assumirá o comando do IPA no biênio 2017/18. Na vice-presidência e linha de sucessão do Instituto está o primeiro secretário da Abrapa e presidente da Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Alexandre Pedro Schenkel. A chapa, eleita por aclamação, traz ainda o presidente da Aprosoja Brasil, Marcos da Rosa, que assume o cargo de 1º vice-presidente secretário. O diretor-executivo da União da Indústria de Cana de Açúcar (Única), Eduardo Leão de Sousa, e o diretor da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Gil Pereira, foram eleitos, respectivamente, como 1º e 2º vice-presidentes tesoureiros. Já Fabio Meirelles substitui o produtor Ricardo Tomczyk. Na Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), tomará posse o deputado Nilson Leitão, no dia 14 de fevereiro.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão –Abrapa, Arlindo de Azevedo Moura, o IPA hoje é uma instituição estratégica para a cotonicultura e o “agro” brasileiro, na medida em que dá suporte aos trabalhos da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e contribui para a elaboração de programas e projetos de promoção do agronegócio. “Queremos participar, junto com a Aprosoja, da gestão das prioridades do IPA, e preparar o próximo candidato à presidência do Instituto. O setor do algodão é estratégico para a economia brasileira e o Mato Grosso, representado por Schenkel na Abrapa, é hoje o maior produtor brasileiro da fibra”, explica Arlindo Moura.

Com sede em Brasília, o IPA congrega 42 entidades representativas do setor produtivo rural que debatem estratégias para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro, dando suporte aos trabalhos da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). A Frente congrega 240 deputados e senadores de diversos partidos, defensores do agronegócio. O IPA existe desde 2011 e foi criado como uma associação de direito privado de âmbito nacional, sem fins lucrativos, para apoiar programas, projetos e organizações da sociedade civil que trabalham para o desenvolvimento e os avanços do setor agropecuário em articulação com as diversas áreas governamentais.

Liderança

O setor do algodão celebrou a eleição da deputada federal Tereza Cristina Côrrea da Costa Dias à liderança do PSB na Câmara Federal. Representante do Mato Grosso do Sul, ela integra a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e a expectativa é de que suceda o presidente eleito, Nilson Leitão, ao final do mandato.


FONTE : ABRAPA - Associação Brasileira dos Produtores de Algodão
 

Últimos Posts