Destaque

SET. 05, 2019

Indústrias chinesas têm boas perspectivas para compra de algodão brasileiro

Dentro das atividades da Missão Vendedores 2019, a comitiva brasileira se reuniu nesta quinta-feira, dia 5, com representantes da empresa Weiqiao Textile Company Limited, do grupo Shandong Weiqiao Pioneering Group. O encontro ocorreu em Zouping, Shandong, com a presença da vice-diretora geral da Weiqiao Textile, Zhao Suhua e toda uma equipe de executivos.

 

A comitiva fez um tour pela empresa e passou por uma exposição multimídia sobre a história a situação atual de todo grupo, que envolve também produção de energia e alumínio.

 

A empresa é uma das maiores têxteis do mundo, com 6,5 milhões de fusos, 140 mil trabalhadores e US$ 36 bilhões de faturamento. Na área têxtil fornece roupas de cama para rede de Hotéis Sheraton e Hilton, além de tecidos de linha esportiva que secam rápido.

 

Este é o primeiro ano que utilizam algodão brasileiro. A empresa depende da cota de importação, e acreditam que agora é uma grande oportunidade para o algodão brasileiro devido à guerra comercial entre China e Estados Unidos.

 

O Brasil tem acelerado a melhoria nos processos e pesquisa para fornecer algodão melhor índice de fibras curtas, característica importante para o mercado chinês. Outra vantagem brasileira é que o país tem condições de fornecer algodão durante 12 meses por ano a partir deste ano.

 

À noite, a delegação participou de um jantar com industriais da região de Shandong (Binzhou). Na ocasião, o consultor internacional que acompanha a comitiva, Andrew Mcdonald, fez uma apresentação técnica sobre os recentes avanços na produção nacional de algodão. O encontro serviu para esclarecer dúvidas dos compradores chineses acerca do produto brasileiro e promover a integração entre os dois países.

 

A Missão Vendedores 2019 é uma iniciativa das principais associações de produtores de algodão brasileiro em busca de ampliar as exportações para a Ásia, destino de mais de 80% do algodão exportado pelo Brasil. O presidente da Associação Goiana de Produtores de Algodão (Agopa), Carlos Alberto Moresco, participa da missão como representante de Goiás, o terceiro maior produtor de algodão do Brasil.

 

Fonte: Agopa 

Últimos Posts