Indicador BBM aponta alta mensal de 50% no preço do feijão carioca

A saca do feijão carioca chegou a ser negociada acima dos R$ 200,00
Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
25/09/2019

Indicador BBM aponta alta mensal de 50% no preço do feijão carioca

A saca do feijão carioca chegou a ser negociada acima dos R$ 200,00
Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
25/09/2019

No acumulado dos últimos 30 dias, o indicador de preços agrícolas da Bolsa Brasileira de Mercadorias aponta uma alta de 54,17% no preço do feijão carioca no oeste baiano. De acordo com o Ibrafe, o Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses, na última semana, a saca de 60 kg de feijão carioca chegou a ser negociada acima dos R$ 200,00 em algumas regiões do país, com cotações cedendo um pouco no início desta semana.

 

Conforme Marcelo Eduardo Lüders, presidente do Ibrafe e corretor da Bolsa Brasileira de Mercadorias, o cenário deve permanecer com preços sustentados por, pelo menos, entre 45 e 60 dias, pois, no momento, há poucos produtores colhendo e a atenção é voltada para os estoques. “O mercado continua firme porque os produtores têm estocado feijão. Esse feijão estocado, é bom lembrar, ele não está disponível para comercialização neste momento nesses níveis de preço. Então, temos que tomar cuidado em não considerar o feijão colhido, como um o feijão que está sendo ofertado”, explicou.

 

Lüders também pondera a projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de 200 mil hectares de feijão para o este baiano, onde, segundo ele, a produção deverá ser inferior a esta expectativa. “A área lá é muito menor, mesmo somando a área irrigada, que não deve passar muito de 70 a 80 mil hectares”, pontuou.  Em Mato Grosso, a colheita começou há cerca de um mês e, entre outubro e novembro, é a vez do estado de São Paulo iniciar os trabalhos.

 

O feijão de primeira safra, cuja colheita já foi encerrada, teve uma redução de 22,5% na produção ficando abaixo de um milhão de toneladas, resultado de diminuição de área plantada e também de menor produtividade nos estados do Paraná, Minas Gerais e Bahia. O de segunda safra, que está em fase final de colheita, deve contribuir para uma produção de 1,3 milhão de toneladas, 7,2% acima da temporada anterior. Já a estimativa da Conab para o feijão terceira safra, encerrada em julho, mostra um aumento de 20,5% e com uma produção consolidada de 739,6 mil t.

 

Confira o preço do feijão hoje em todas as praças pesquisadas pela BBM

 

O assunto foi destaque no programa Agricultura BR durante a programação do Canal do Boi na última terça-feira (24). Confira!

 

Últimos Posts