O Indicador BBM aponta para o valor de R$ 1.067,00 a saca de 60kg de arábica em Guaxupé (MG)

" /> Cotações do café arábica sobem mais de 20% em um mês - BBMNET



Cotações do café arábica sobem mais de 20% em um mês

O Indicador BBM aponta para o valor de R$ 1.067,00 a saca de 60kg de arábica em Guaxupé (MG)

Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
16/08/2021

Cotações do café arábica sobem mais de 20% em um mês

O Indicador BBM aponta para o valor de R$ 1.067,00 a saca de 60kg de arábica em Guaxupé (MG)

Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
16/08/2021

Estima-se que mais de 180 mil hectares de café tenham sido atingidos no Brasil somando perdas entre 10% e 50% nos cafezais, segundo o deputado federal Evair de Melo (PP-ES), que é vice-presidente da Comissão de Agricultura da Câmara e coordenador da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). A combinação de estiagem seguida de geada prejudicou a produção de arábica do país. Como a previsão ainda é de frio intenso em regiões produtoras até o fim do mês, a dica é esperar. “O produtor deve aguardar essas outras frentes frias para ver o tamanho do impacto e aí sim decidir o que fazer”, explanou. O deputado sobrevoou as áreas afetadas. “São imagens que chocam, realmente o dano é muito grande”, acrescentou, em entrevista para o Canal do Boi.


A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que 170 mil hectares cultivados com café arábica podem ter sido afetados com alguma intensidade pelas geadas ocorridas nas últimas semanas. Já segundo A Minasul, de Varginha (MG), uma das maiores cooperativas produtoras e exportadoras do grão no Estado, a safra atual, que está em colheita, não foi prejudicada mas, a próxima, pode apresentar perdas na ordem de até 30% na região. 


Segundo o parlamentar, laudos mais precisos sobre as perdas estão sendo feitos com a ajuda da Embrapa por meio de satélites. No Cerrado, fazendas grandes perderam 40% da produção. Em Minas Gerais, os cafezais parecem terem sido queimados, efeito da geada, o que traz outra preocupação. “Tem muito café para ser entregue e o produtor, mesmo querendo, não vai conseguir honrar o compromisso por causa da seca”, explanou. O registro do negócio em Bolsa contribui para a solução de problemas nas entregas e pagamentos de produtos agrícolas por meio do amparo de Câmara Arbitral. 


Os impactos iniciais já se refletem sobre os preços da commodity na Bolsa de Nova Iorque e no mercado doméstico. “O produtor dormiu com o valor da saca do café em R$ 800 e acordou com a saca em R$ 1.200,00”, alardeou o deputado. Por meio da FPA, o assunto é tratado com os ministérios da Agricultura e da Economia buscando contornar as quedas de produção e o salto nas cotações. 


Na região de Guaxupé, Minas Gerais, o indicador de preços da Bolsa Brasileira de Mercadorias aponta para o valor de R$ 1.067,00 a saca de 60kg de arábica, com uma alta acumulada de 22% em 30 dias. Já na região de Franca, interior de São Paulo, a valorização no acumulado dos últimos 30 dias é de 24% e a saca é negociada no patamar de R$ 1.070,00. 


Confira todos os números do Indicador BBM

Últimos Posts