Bolsa Brasileira de Mercadorias participa do Dia Mundial do Algodão

BBM mostrou “Seu jeito de ser algodão” nas redes sociais

Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
08/10/2021

Bolsa Brasileira de Mercadorias participa do Dia Mundial do Algodão

BBM mostrou “Seu jeito de ser algodão” nas redes sociais

Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
08/10/2021

Comemorado na última quinta-feira (7), o Dia Mundial do Algodão movimentou todos os elos da cadeia envolvida na atividade. A Bolsa Brasileira de Mercadorias, a convite do movimento Sou de Algodão da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), comemorou a data junto de suas corretoras, mostrando para o mundo, através da hashtag WorldCottonDay, a importância desta fibra para a vida de todos.

 

Nas suas redes sociais, a Bolsa mostrou ao mundo, o “Seu jeito de ser de algodão”, ressaltando sua tradição de quase 20 anos neste mercado. A imagem com a campanha foi publicada no Instagram e no LinkedIn da instituição, dando ainda mais força para a campanha que cresce a cada ano. A participação da BBM é tão forte na cotonicultura, que o nome da instituição está estampado nas caixas de algodão brasileiro enviado a laboratórios de todo o mundo nas caixas de Classificação do Algodão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA - sigla em inglês). 

 

Arquivo BBM

 

Hoje, a BBM é responsável por comercializar mais da metade da produção nacional de algodão por meio de suas corretoras e acredita na sustentabilidade da produção brasileira. A instituição fornece aos envolvidos na cadeia dados confiáveis sobre o mercado por meio do Sinap, o Sistema de Informações de Negócios com Algodão em Pluma. A Bolsa também coloca à disposição do mercado a sua Câmara Arbitral para intermediar qualquer possível conflito entre compradores e vendedores, apoiando a a Abrapa em ações e eventos e a campanha Sou de Algodão.

 

Abrapa, Reserva e Renner lançam SouABR

 

Também no dia 7 de outubro, a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), por meio do movimento Sou de Algodão, junto à carioca Reserva, do grupo AR&CO, e à Renner, lançam o inédito Programa SouABR (sigla para Algodão Brasileiro Responsável), que oferece informações sobre a origem certificada do algodão e o processo de produção da peça adquirida pelos consumidores brasileiros. 

 

Em desenvolvimento há mais de um ano e meio, o principal objetivo do programa é oferecer transparência ao consumidor, e estimular escolhas mais conscientes, mostrando que o algodão presente naquela peça de roupa tem na origem, a certificação socioambiental Algodão Brasileiro Responsável, ABR, que entrega à indústria o comprometimento dos produtores com os três pilares da sustentabilidade: social, ambiental e econômico.

 

SouABR é a primeira iniciativa de rastreabilidade, em larga escala, na cadeia têxtil nacional. "Tudo isso armazenado graças ao blockchain, que garante a rastreabilidade do algodão desde a propriedade de origem, com a garantia da certificação ABR, passando por toda cadeia têxtil até o produto na loja. A tecnologia proporciona digitalização que torna a informação acessível e auditável em todas as etapas do processo, garantindo confiabilidade", explica Flavio Redi, CEO da EcoTrace, consultoria responsável pelo desenvolvimento da plataforma de T.I, especialista em rastreabilidade de commodities, com segurança e transparência para o mercado.

 

O caminho que o algodão certificado percorre começa na fazenda, onde a produção atende a um completo protocolo, que abrange desde o respeito ao meio ambiente e às leis trabalhistas, bem como zela pela eficiência econômica. A certificação ABR possui 178 itens de verificação distribuídos em 08 critérios: contrato de trabalho, proibição do trabalho infantil, proibição de trabalho análogo a escravo ou em condições degradantes ou indignas, liberdade de associação sindical, proibição de discriminação de pessoas, segurança, saúde ocupacional, meio ambiente do trabalho, desempenho ambiental e boas práticas.

 

Saiba mais

Últimos Posts