Bolsa Brasileira de Mercadorias participa de evento da ABCS sobre mercado de grãos

O evento online acontece na próxima terça-feira

Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
02/06/2021

Bolsa Brasileira de Mercadorias participa de evento da ABCS sobre mercado de grãos

O evento online acontece na próxima terça-feira

Por Bolsa Brasileira de Mercadorias BBM
02/06/2021

Com um tema totalmente atual, a Bolsa Brasileira de Mercadorias participa na próxima terça-feira (8) do seminário “Mercado de Grãos – Caminhos para redução de Custos de Produção”. O seminário online fechará uma série de eventos organizados pela Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS). A Bolsa, que atua no mercado de grãos há 20 anos, será representada pelo seu diretor-geral, Cesar Henrique Bernardes Costa.

 

O encontro virtual vai apresentar ferramentas e soluções para o momento de altas históricas no valor do milho e da soja que vem preocupando suinocultores desde meados do ano passado. O evento quer discutir ferramentas e estratégias para que o suinocultor possa atuar no mercado de grãos. A intenção é mostrar aos suinocultores brasileiros como é possível negociar em Bolsa de Mercadorias, garantindo afixação de preços na compra de commodities utilizadas na ração animal utilizando-se de mecanismos que proporcionam mais segurança nas operações para entrega futura. Além das ferramentas de negociação, a BBM oferece sistemas de registros de contratos, Camara Arbitral especializada no agronegócio e plataforma de emissão de CPR Digital.

 

Em relação aos preços dos insumos, o indicador de preços da Bolsa Brasileira de Mercadorias aponta um valor próximo de R$ 100 na saca de milho em diferentes regiões do país mesmo após desvalorizações recentes. E, embora os preços das carnes também tenham subido no ano passado e início de 2021, eles não acompanharam proporcionalmente a valorização dos insumos, um desafio para a indústria e produtores. No caso do suíno vivo, as cotações ainda tiveram quedas bruscas no acumulado de maio, segundo o indicador Cepea.

 

Conforme levantamento da própria ABCS, os valores investidos na alimentação dos suínos, constituída majoritariamente por milho e farelo de soja, representam cerca de 75% de todos os custos de produção e o mercado tem acompanhado o crescente cenário de alta nos valores desses insumos desde o ano de 2020. Impactados por diversos fatores, entre eles a alta do dólar frente ao real e o crescimento das exportações de grãos, o milho e a soja têm batido recordes de preços, o que tem encarecido a produção de suínos e preocupado suinocultores.

 

Evento:

Dia 8 de junho (terça-feira), às 16h30

Inscrições: https://www.youtube.com/watch?v=emiTy--lUKE

Últimos Posts